Home

Treino Fitness
A aproximação inteligente
A história da musculação
A importância de ser acompanhado
Acessórios para musculação
As vantagens das caminhadas
Barra recta ou barra W?
Doping
É necessário usar cinturão?
Erros
Hipertrofia
Mito: Musculação causa varizes
Motivação acima de tudo
Musculação durante a gravidez. Seguro?
Musculação para crianças
Musculação para idosos
Musculação para mulheres
No ginásio ou em casa
Qualidade vs Quantidade
Segurança-no-ginásio
Sobre a musculação
Um bom sono

Alimentação
A alimentação a ter
A importância dos hidratos de carbono
Barras proteicas
Batidos proteicos
Introdução Suplementos
Musculação para vegetarianos. Sim ou não?
Receitas de barras proteicas
Receitas de batidos
Suplementos em detalhe

Exercicios
Resumo de exercícios
Abdomen
Biceps
Costas
Glúteos
Ombros
Peitoral
Pernas
Pescoço
Triceps

Lesões
A lesão mais frequente: Tendinite
Cãibras musculares
Lesões nos joelhos
Prevenção de lesões

Secçoes
Pesquisar
Contato
Condições de uso

Exercicios » Peitoral

PeitoralOs peitorais também são dos músculos mais populares a desenvolver, pois não só são músculos bastante importantes de forma a aguentar qualquer tipo de peso como também são músculos muito derivados para a estética, visto que são muito elegantes de se ver. Grande parte dos exercícios acabam por desenvolver esta parte, pelo vamos indicar alguns exemplos.

Supino

O Supino é o exercício básico para quem quer trabalhar os seus peitorais. Existem várias variantes do Supito, mas vamos falar do clássico deitado com halteres. Para executar o Supino com haleres, deite-se no banco com os braços reflectidos na vertical mas com os halteres perto a cabeça. Estenda os halteres acima e volte a descer ao nível da cabeça.

Este exercício desenvolve principalmente os peitorais, mas também desenvolve o triceps e a parte traseira dos deltóides. A diferença de fazer este exercício com barra ou com halteres é que com halteres, trabalha mais significativamente a parte superior dos peitorais.

Pull Over com Barra

Este exercício requer bastante equilibro devido à trajectória do movimento, pelo que sugere-se que tenha a certeza do peso a utilizar. Para executar, deite-se no banco com os pés no solo de forma a permitir um melhor equilíbrio. Estenda os braços para fora do corpo mas ao mesmo nível do mesmo e segura a barra. Depois, levante a barra em forma de arco até que esteja frente a frente com a mesma e volte a descer.

Este exercício desenvolve o peitoral maior, mas também desenvolve a parte longa do triceps, parte do dorso, o rombóide e ainda o peitoral menor (contudo em menor quantidade).

Flexões

Este tipo de exercício clássico e popular apesar de ser tão simples e feito em qualquer lugar, seja no ginásio ou não, acaba por ser um dos exercícios mais importantes para quem pretende ter um bom peitoral. Para ser executado, apoie-se de frente para o chão, com os braços estendidos aos chão e pernas esticados com os pés juntos, flexione os braços até chegar com o peito perto do chão e volte a estender os braços.

Este exercício desenvolve principalmente o peitoral maior, mas também desenvolve significativamente o triceps.

Dips

Este exercício não é para iniciante, é necessário ter já alguma força e desenvolvimento muscular para praticar. Para executar, apoie-se sobre as barras paralelas, com os braços esticados de forma que fique pendurado. Depois, flexione os braços de forma a que o peito fique o mais abaixo possível das barras e volte a estender os braços. Este exercício é um pouco arriscado pelo que é necessário ter algum cuidado. Se for um atleta já com muita prática e este exercício já não recompensar por completo, poderá adicionar pesos à volta da cintura ou das pernas.

Este exercício desenvolve principalmente os peitorais e os triceps. O volume depende da inclinação, sendo que um corpo inclinado durante o exercício exerce mais pressão sobre os peitorais, um corpo direito pede mais do triceps.